15/02/2013

Procurador já analisa denúncia de Marcos Valério contra Lula


Share/Bookmark

Leonardo Melo, do MPF de Minas, recebeu depoimento de publicitário enviado por Roberto Gurgel: operador do mensalão citou petista como beneficiário do esquema

MARCELO PORTELA - O Estado de S.Paulo
BELO HORIZONTE - O Ministério Público Federal em Minas Gerais começou a analisar esta semana o depoimento do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, no qual ele acusa o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de ter recebido recursos do esquema do mensalão, julgado no ano passado pelo Supremo Tribunal Federal.
O material encaminhado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para a primeira instância - já que o ex-presidente Lula não possui mais foro privilegiado -, foi distribuído para o Núcleo do Patrimônio Público do MPF em Belo Horizonte, composto por quatro procuradores.
Por sorteio, a análise ficará a cargo do procurador Leonardo Augusto Melo. Ele vai avaliar as declarações de Valério - condenado a mais de 40 anos de prisão pelo Supremo -, que disse em depoimento na Procuradoria-Geral da República, em setembro último, que Lula sabia do esquema e que cerca de R$ 100 mil foram usados para pagar despesas pessoais do então presidente.
O procurador mineiro vai decidir se anexa o depoimento de Marcos Valério a algum dos procedimentos que já tramitaram no órgão ou se abre uma nova investigação - ou , ainda, se arquiva o caso. Conforme a assessoria do Ministério Público Federal, não há prazo para a decisão.
Condenações. Em Minas foi realizada a maior parte das investigações desmembradas do processo que tramitou no Supremo. Desde 2006, a Procuradoria da República no Estado já apresentou pelo menos seis denúncias ou ações originadas do escândalo do mensalão. Elas resultaram em ao menos quatro condenações. Entre elas, a primeira registrada no mensalão: o advogado Rogério Tolentino foi condenado a 7 anos e 4 meses de prisão por lavagem de dinheiro.
Empréstimos fictícios. Outra denúncia resultou na condenação de Valério, executivos do Banco BMG e os ex-dirigentes petistas José Genoino e Delúbio Soares pela montagem de empréstimos "fictícios" e "falsos" ao PT em 2003 e 2004.
Valério e seus ex-sócios também já foram condenados por sonegação e falsidade.

14/02/2013

Acusação de Valério contra Lula já está com MP de Minas. Isso explica por que PT passou a combater a delação premiada…


Share/Bookmark

Como vocês viram, as hostes petistas agora deram para atacar o estatuto da delação premiada. O contexto explica muita coisa. Pela primeira vez, há a possibilidade real de Luiz Inácio Lula da Silva se tornar réu em um, ou mais de um, dos processos do mensalão que estão na primeira instância da Procuradoria-Geral da República ou da Justiça Federal. O expediente, que serviu em passado recente para fulminar um dos adversários do petismo, o DEM, agora seria uma coisa nefasta para o estado de direito, juram alguns advogados de mensaleiros, convertidos em “fontes” isentas…
Pois é… As acusações que Marcos Valério fez a Lula já estão com a seção mineira do Ministério Público Federal. Leiam o que informa Paulo Peixoto na Folha Online:
*
Já está em poder do Ministério Público Federal de Minas Gerais o depoimento do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza no qual ele acusa o ex-presidente Lula de envolvimento no mensalão. Segundo a assessoria da Procuradoria, o setor do órgão encarregado de analisar o documento afirma que são muitas as informações a serem investigadas.
Em Minas, existem pelo menos seis processos decorrentes de desmembramentos do mensalão, segundo a Procuradoria. Valério foi condenado em duas delas. Por não ser um trabalho simples, argumenta o órgão, será uma análise demorada. Não foi marcado prazo para que o Ministério Público decida sobre uma investigação. O processo pode ir para um procurador por sorteio ou, havendo relação com uma outra ação específica, ficar com o procurador responsável por esse caso. 
(…)
Por Reinaldo Azevedo

12/02/2013

Asteróide 2012 DA14


Share/Bookmark
O asteróide vai passar perto da atmosfera da Terra em 15 de fevereiro

11/02/2013

China ultrapassa EUA e se torna a maior potência comercial global


Share/Bookmark
Importações e exportações do país somaram US$ 3,87 tri em 2012

 




DA BLOOMBERG NEWS
Publicado: 
No porto. Cargueiro chinês no porto de Tóquio: desde 2007, gigante asiático é o maior exportador de bens do mundo Foto: Toru Yamanaka/AFP




No porto. Cargueiro chinês no porto de Tóquio: desde 2007, gigante asiático é o maior exportador de bens do mundo Toru Yamanaka/AFP
PEQUIM A China ultrapassou, pela primeira vez, os EUA e se tornou a maior potência comercial do mundo em 2012, pelo critério do fluxo comercial (soma de exportações e importações de bens), revelaram dados oficiais dos dois países. As exportações e importações americanas no ano passado somaram US$ 3,82 trilhões, de acordo com relatório do Departamento de Comércio dos EUA divulgado na semana passada. Já a agência de administração de bens da China anunciou mês passado que o total de vendas e compras externas alcançaram US$ 3,87 trilhões.
A crescente influência da China no comércio mundial ameaça desmantelar blocos regionais comerciais, à proporção que o gigante asiático se torna o parceiro comercial mais importante para alguns países. De acordo com o economista britânico Jim O’Neill, do Goldman Sachs Group, até o fim da década a Alemanha pode exportar duas vezes mais para a China do que faz hoje para a França.
— Para muitos países em todo o mundo, a China está se tornando rapidamente o parceiro bilateral mais importante — diz O’Neill, conhecido por ter cunhado a sigla Bric para se referir às potências emergentes Brasil, Rússia, Índia e China. — Neste ritmo, até o fim da década, muitos países europeus estarão mantendo mais trocas comerciais individuais com a China do que com seus parceiros bilaterais europeus.
Liderança americana
Levando-se em consideração também os serviços, o comércio total dos EUA somou US$ 4,93 trilhões em 2012, segundo o Escritório de Análise Econômica dos EUA (BEA, da sigla em inglês). O país obteve um superávit recorde em serviços de US$ 195,3 bilhões no período, e um déficit no comércio de bens de mais de US$ 700 bilhões, de acordo com dados do BEA divulgados na última sexta-feira. Já o superávit chinês, medido em bens, somou US$ 231,1 bilhões. A China não divulga os dados de serviço.
A economia americana também é o dobro do tamanho da chinesa, de acordo com estimativas do Banco Mundial (Bird). Em 2011, o Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos) alcançou US$ 15 trilhões, ao passo que o da China somou US$ 7,3 trilhões. O Escritório Nacional de Estatísticas da China anunciou em janeiro que, no ano passado, o PIB do país totalizou 51,93 trilhões de yuans (US$ 8,3 trilhões).
— É extraordinário que uma economia que é apenas uma fração do tamanho da economia americana tenha um volume comercial tão grande — disse Nicholas Lardy, do Peterson Institute for International Economics, em Washington, acrescentando que o aumento do volume comercial chinês não se deve totalmente ao desvalorizado yuan, usado como apoio às exportações, pois as importações vêm crescendo mais rapidamente do que as exportações desde 2007.
Os EUA se tornaram a maior potência comercial após a Segunda Guerra Mundial, como líder do redesenho da arquitetura financeira e comercial global no pós-guerra. Já a China, após décadas de isolamento sob o regime de Mao Tse Tung, morto em 1976, começou a focar no comércio e no investimento estrangeiro para turbinar sua economia. O crescimento econômico do país teve uma média impressionante de 9,9% por ano entre 1978 e o ano passado.
A China se tornou o maior exportador mundial em 2009, ao passo que os EUA se mantêm como os maiores importadores, absorvendo US$ 2,2 trilhões em bens no ano passado, frente a US$ 1,82 trilhão em importações chinesas.





  



Raio atinge Basílica de São Pedro no dia em que Papa anunciou renúncia


Share/Bookmark

Cena foi registrada pelo fotógrafo Filippo Monteforte.
Bento XVI anunciou que vai deixar o pontificado em 28 de fevereiro.


O fotógrafo Filippo Monteforte registrou na noite desta segunda-feira (11) o momento exato em que um raio atingiu a cúpula da Basílica de São Pedro, no Vaticano, horas depois de o Papa Bento XVI anunciar que irá renunciar ao pontificado em 28 de fevereiro.
Fotógrafo flagrou momento em que raio atingiu a cúpula da catedral de São Pedro (Foto: Filippo Monteforte/AFP)Fotógrafo flagrou momento em que raio atingiu a cúpula da Basílica de São Pedro (Foto: Filippo Monteforte/AFP)

Papa Bento XVI deixa o pontificado dia 28 de fevereiro


Share/Bookmark

Esta é a primeira vez que um papa renuncia em quase 600 anos

estadão.com.br
(Texto atualizado às 10h10) VATICANO - O Papa Bento VXI vai renunciar a seu pontificado no próximo dia 28 de fevereiro, anunciou nesta segunda-feira, 11, o Vaticano.
papa Bento XVI anuncia que deixa o pontificado - Efe
Efe
papa Bento XVI anuncia que deixa o pontificado
O anúnico foi feito pelo próprio papa em um pronunciamento em latim. Bento XVI disse que deixa o cargo devido à idade avançada - 85 anos - e por não ter mais força para cumprir os deveres.
"Por esta razão, e bem consciente da gravidade deste ato, eu declaro que renuncio", explicou Bento XVI, de acordo com uma declaração do Vaticano. Esta é a primeira vez que um papa renuncia em quase 600 anos.
O alemão Joseph Ratzinger, de 85 anos, assumiu o comando da Igreja Católica em 19 de abril de 2005, após a morte de João Paulo 2º. Aos 78 anos, Ratzinger foi um dos cardeais mais idosos a ser eleito papa. Ele assumiu o posto em meio a um dos maiores escândalos enfrentados pela Igreja Católica em décadas - as revelações de abusos sexuais de crianças cometidos por clérigos católicos em paróquias de vários países.
Com informações da Reuters e da AP


Leia íntegra do anúncio de renúncia do Papa Bento XVI

estadão.com.br
VATICANO - O Papa Bento XVI anunciou nesta segunda-feira, 11, que vai renunciar ao cargo. Leia a íntegra do anúncio do pontífice, publicada pela Rádio Vaticano:
"Convoquei-vos para este Consistório não só por causa das três canonizações, mas também para vos comunicar uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino. Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e com as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando.
Todavia, no mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor quer do corpo quer do espírito; vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado. Por isso, bem consciente da gravidade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado pela mão dos Cardeais em 19 de Abril de 2005, pelo que, a partir de 28 de Fevereiro de 2013, às 20h, a sede de Roma, a sede de São Pedro, ficará vacante e deverá ser convocado, por aqueles a quem tal compete, o Conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice.
Caríssimos Irmãos, verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. Agora confiemos a Santa Igreja à solicitude do seu Pastor Supremo, Nosso Senhor Jesus Cristo, e peçamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista, com a sua bondade materna, os Padres Cardeais na eleição do novo Sumo Pontífice. Pelo que me diz respeito, nomeadamente no futuro, quero servir de todo o coração, com uma vida consagrada à oração, a Santa Igreja de Deus."