20/08/2013

Fim do fator volta a ser negociado


Share/Bookmark
 

Governo e centrais se reúnem amanhã para discutir alternativa a mecanismo que incide no cálculo de aposentadorias do INSS

Max Leone

Rio - Governo, centrais sindicais e representantes de aposentados do INSS voltam a se reunir para discutir propostas alternativas ao fator previdenciário. O encontro que acontece amanhã, às 15h, em Brasília, foi confirmado ontem pelo ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República, em contato feito com o presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados da Força Sindical, João Batista Inocentinni.

“O ministro Gilberto Carvalho se comprometeu em apresentar uma resposta à reivindicação das centrais sindicais na reunião desta quarta-feira (amanhã)”, afirmou Inocentinni.

As centrais e os dirigentes de entidades de aposentados pedem o fim do fator usado no cálculo de benefícios do INSS. O mecanismo provoca perdas de até 40% no valor das aposentadorias.

Os trabalhadores vão reforçar a proposta defendida pelas centrais que faz parte de uma emenda substitutiva ao projeto que cria a chamada Regra 85/95. Nela, o cálculo da aposentadoria passa a levar em consideração a soma da idade e o tempo de contribuição até chegar a 85 para mulheres e 95 para homens, para que a aposentaria seja integral.

ECONOMIA DE R$ 31 BI

O governo sempre se mostrou resistente à ideia de acabar com o fator. Criado em 1999, durante o governo Fernando Henrique Cardoso, o sistema, que considera a expectativa de vida do brasileiro, resultou em economia de mais de R$ 31 bilhões aos cofres da Previdência Social nos últimos anos.

Nenhum comentário: