15/12/2011

Vídeo mostra ex-vereador do AM guardando dinheiro na cueca


Share/Bookmark
KÁTIA BRASIL
DE MANAUS

A Procuradoria-Geral de Justiça do Estado do Amazonas pediu nesta quinta-feira (15) à Polícia Federal a perícia de um vídeo em que o prefeito do município de Boa Vista do Ramos (270 km de Manaus), Elmir Lima Mota (PSD), aparece entregando maços de dinheiro ao ex-vereador Joaquim Teixeira Barbosa (PSC), que esconde as notas na cueca.

Uma cópia do vídeo foi entregue ao Ministério Público pelo vereador Júnior Andrade (PT), presidente de uma comissão aberta pela Câmara Municipal de Boa Vista do Ramos para investigar o caso. "Recebi a filmagem de servidores públicos insatisfeitos com a administração do prefeito", disse o vereador.

O promotor Fábio Monteiro, chefe do Cao-Crime (Centro de Apoio Operacional de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público, afirmou que a perícia determinará a autenticidade do vídeo. A suspeita é que o dinheiro seja uma uma compensação para Joaquim Teixeira Barbosa deixar o cargo. Eleito em 2010, ele renunciou ao mandato de vereador no dia 9 em benefício de um aliado do prefeito.

A filmagem, que tem 11 minutos e 34 segundos, foi feita em 11 de novembro, dois dias depois da renúncia de Barbosa. Segundo o vereador Júnior Andrade, a gravação ocorreu no escritório de um advogado, que aparece no vídeo usando blusa laranja, em Manaus.


No início do vídeo, que não tem áudio, aparece o prefeito Elmir Lima Mota sentado e de costas. O ex-vereador Joaquim Teixeira Barbosa (que veste camisa listrada) está a sua frente, contando o dinheiro e separando-o em maços. Ao lado dele, o secretário de finanças Mário Aldo da Rocha (camisa escura de mangas compridas) observa a cena.

O ex-vereador levanta, afrouxa o cinto e começa a esconder o dinheiro nos bolsos da calça, nas meias e na cueca (a partir dos 5'45"). Depois o filho do advogado, de blusa preta, entrega um papel para Barbosa. Ele assina o papel e o entrega ao secretário. O prefeito levanta e sai de cena.

O Ministério Público investiga a origem do dinheiro. O prefeito Elmir Lima Mota foi afastado do cargo este ano pela Câmara Municipal sob acusação de improbidade administrativa, mas retornou à função por uma liminar da Justiça. O prefeito é acusado de irregularidades nas finanças e atrasar os salários dos funcionários.

Segundo a assessoria do prefeito, ele é vítima de extorsão. Para comprovar o suposto crime, o prefeito gravou o ex-vereador recebendo o dinheiro, que seria dividido com outros cinco políticos.

Joaquim Teixeira Barbosa disse à reportagem que renunciou o cargo por um acordo com seu partido, o PSC, e negou ter tentado extorquir o prefeito. Disse que recebeu R$ 25 mil, dinheiro de uma dívida.

"Nunca extorqui o prefeito, não preciso disso. Ele me filmou por patifaria, esse dinheiro foi um pagamento de uma dívida que ele tinha comigo", afirmou.

O advogado Jones Karrer, que aparece no vídeo, não quis falar sobre o caso. A reportagem não localizou o filho dele, Alisson Karrer.

Paulo Radin, secretário geral do PSD no Amazonas, partido fundado pelo governador Omar Aziz, disse que a legenda "não compactua e nem protege irregularidades", mas aguardará as investigações do Ministério Público sobre o prefeito.

Nenhum comentário: