13/11/2011

Presidente do PT sai em defesa de Lupi e Agnelo


Share/Bookmark

'Vendo o teor das denúncias, não vi razão para substituí-lo', disse Rui Falcão

Eduardo Bresciani
O presidente do PT, Rui Falcão, saiu neste sábado, 12, em defesa do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, do PDT, e do governador do Distrito Federal, o petista Agnelo Queiroz. Os dois têm sido alvos de denúncias nas últimas semanas. Falcão participa da abertura 2º Congresso da Juventude do PT, em Brasília.
Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, do PDT tem sido alvo de denúncias nas últimas semanas - Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE
Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, do PDT tem sido alvo de denúncias nas últimas semanas
Em relação às irregularidades no ministério do Trabalho, o presidente do PT não vê motivos para afastar Lupi da pasta. "Vendo o teor das denúncias, não vi razão para substituí-lo", afirmou. "Não tem nenhuma denúncia comprovada", completou Falcão.
Sobre a situação de Agnelo, que tem sido alvo de denúncias em relação a sua atuação no ministério do Esporte e na Anvisa no governo Lula, o presidente petista também não vê motivos para preocupação. "Recusaram um pedido de impeachment e ficou claro que o denunciante foi encomendado", comentou.
O presidente do PT citou Agnelo também no discurso que fez para a militância. "Esses canalhas e caluniadores tentam atingir o Agnelo,mas o objetivo é atingir o PT", disse. Falcão fez ainda uma saudação a "todos aqueles que votaram no Agnelo para acabar com aquela corja". O petista venceu a eleição no ano passado derrotando Weslian Roriz (PSC), esposa do ex-governador Joaquim Roriz (PSC), que desistiu da disputa no meio da eleição por ter sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa.
Falcão falou ainda sobre a candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad, para a prefeitura de São Paulo. Segundo ele, com a desistência dos adversários a oficialização da candidatura deverá
acontecer no início do próximo ano em um encontro do partido na cidade. Afirmou que o PT vai procurar outros partidos, mas considerou pequena a chance de um acordo com o PMDB já para o primeiro turno.
"Pelo que vimos no encontro do PMDB ele estão dispostos mesmo a lançar o Gabriel Chalita. Então, se não for possível no primeiro turno, vamos


Nenhum comentário: