15/11/2011

Oposição defende CPI da Corrupção e cobra demissão de Lupi


Share/Bookmark
O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), e o líder do partido na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), cobraram nesta terça-feira (15) a demissão do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e defenderam a necessidade de instalação imediata da CPI da Corrupção.

Segundo reportagem publicada hoje pela Folha, Lupi concedeu registro a sete sindicatos patronais no Amapá para representar setores da indústria que, segundo o próprio governo local, não existem no Estado.

Bueno afirmou que a denúncia demonstra, mais uma vez, que o país está contaminado pela corrupção administrada pelo governo federal através dos ministérios.

Para o líder, por mais que o governo tente esconder as denúncias, elas sempre surgem mais fortes. O deputado disse que a permanência de Lupi no cargo é insustentável.

Bueno afirmou que o episódio demonstra a importância de instaurar uma investigação no Congresso. "A história se repete mais uma vez. Precisamos criar logo a CPI da Corrupção para investigar os escândalos que assolam esse governo. Para tomarmos as medidas necessárias e buscarmos o dinheiro público desviado. O papel dessa Comissão será de contribuir com o país ajudando-o a estabelecer uma nova gestão mais eficiente e menos corrupta. Nós, do PPS, não iremos desistir."

Já Freire creditou os escândalos do governo federal à presidente Dilma Rousseff. Para ele, não há como dizer que Dilma não é complacente com os esquemas de corrupção que atingem o país.

"A convulsão em que se encontra o Ministério do Trabalho é impressionante. Houve até deboche de ministro. Dilma está sendo conivente com tudo isso. Ela é a verdadeira responsável. Queremos investigações. Se tivéssemos em regime parlamentarista a questão já estaria resolvida. Teríamos chamado eleições antecipadas e nomeado um novo governo", afirmou.


Nenhum comentário: