22/10/2011

Pastor afirma que Esporte cobrou 10% para PC do B


Share/Bookmark

Hoje na FolhaO fundador de uma igreja que recebeu R$ 1,2 milhão do Ministério do Esporte diz que foi pressionado a repassar 10% do dinheiro para os cofres do PC do B, o partido que controla o ministério, informa reportagem de Andreza Matais e Felipe Coutinho, publicada na Folha desta sábado (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

"Veio um monte de urubu comer o filezinho do projeto", disse à Folha o pastor evangélico David Castro, 56, que dirige a Igreja Batista Gera Vida, de Brasília.

Em nota, Dilma afirma que 'não condena ninguém sem provas'
Após reunião com Dilma, Orlando Silva diz que fica no cargo
Procuradoria pede ao STF inquérito para investigar Orlando e Agnelo
Fifa afasta ministro do Esporte de próxima reunião no Brasil

Ele diz que se recusou a pagar a propina.

Filiado ao PP, Castro afirmou que sofreu retaliação por não ter pago a propina exigida. "Na hora da prestação de contas [do convênio], houve dificuldade porque evidentemente não houve propina."

O Esporte afirmou ser mentira que o projeto do pastor foi reprovado por que não houve pagamento de propina. "A prestação de contas não foi aprovada porque o convenente não cumpriu os requisitos legais."

Nenhum comentário: