Dilma recomendou vender patrocínios na bancada da ONU como forma de acabar com a crise europeia
Nova York – Pressionada pelo clima de insegurança dos últimos dias, a presidenta Dilma Rousseff foi forçada a adiantar o tema central do histórico discurso que abrirá a Assembleia Geral da ONU. "Os mercados estão em polvorosa, os ministros não param de cair, a Grécia está prestes a quebrar, o Berlusconi perdeu a compostura e o Zeca Camargo não emagrece de jeito nenhum. Para restabelecer alguma racionalidade no debate mundial, fui forçada a tomar a atitude drástica de antecipar o que direi amanhã. É com um cauteloso otimismo que reasseguro o mundo que estudos preliminares da Unicamp indicam que José Sarney provavelmente não é imortal", disse a presidenta, visivelmente aliviada.
Em poucos minutos, um sentimento de bem aventurança tomou conta dos mercados, a fome na África pareceu se dissipar, Israel e Palestina chegaram a um acordo de paz e Luciana Gimenez foi flagrada dizendo uma frase inteligente.
Aturdido, Sarney telefonou para a presidenta e cobrou explicações. Fontes próximas à Dilma dizem que, após intensas negociações, o presidente do Senado autorizou a presidenta a dar detalhes do estudo, desde que, amanhã, do púlpito da Assembleia Geral, aos resultados da Unicamp contraponha o relatório do departamento de criogenia da Universidade Municipal de Codó (MA) intitulado “José Sarney, Highlander Poético”.
Sarney também exigiu que o próximo Secretário-Geral da ONU seja indicado por ele, fazendo questão de enaltecer os relevantes serviços prestados à humanidade pelo ex-ministro Pedro Novais. "Foi uma concessão justa”, explicou Miriam Leitão, “afinal, se Nova York ainda não é o Maranhão, trata-se apenas de uma questão de tempo."
Novais declarou que apresentará à UNESCO as faturas da festa que pretende oferecer a amigos na suíte nupcial do Waldorf-Astoria.
Pega de surpresa, a oposição ficou em polvorosa. "Vovô, que continua entre nós, comunicava-se conosco através do Sarney”, balbuciou ACM Neto, desnorteado. “Perdemos o canal.” Rodrigo Maia ainda tentou defender a tese de que as bobagens do seu pai são eternas, mas não convenceu a bancada. Sem saída, membros do DEM convocaram uma CPI para apurar as razões da mortalidade do próprio partido. O PSDB sugeriu que a CPI fosse mista.
The piauí Herald