19/09/2011

Ex-ministro volta ameaçar governo com CPI da Corrupção


Share/Bookmark
KÁTIA BRASIL
DE MANAUS


O senador Alfredo Nascimento (PR-AM), ex-ministro dos Transportes, apareceu nesta segunda-feira em um programa de uma TV e voltou a ameaçar o Palácio do Planalto com adesão à CPI da Corrupção caso o governo não conclua investigação sobre as supostas irregularidades que resultaram em sua demissão há dois meses.

"Me disseram os ministros Ideli [Salvati, Relações Institucionais] e Gilberto [Carvalho, Secretaria-Geral da Presidência] que a presidente Dilma gostaria que o PR voltasse à base (...). Só voltamos depois que governo diga quem é do partido que tem nome sujo", disse o senador.

Ex-ministro dos Transportes diz que CGU não esclarece envolvimento
'Me tomaram o Dnit sem pedir licença', diz ex-diretor
Entenda as crises que atingiram o governo Dilma

"Nós vamos entrar num processo eleitoral a partir do próximo ano. Ou o governo diz isso, ou serei a primeira pessoa, e não fiz isso ainda para não parecer revanchista, a subir à tribuna do Senado e assinar a CPI para investigar o Ministério dos Transportes", disse Nascimento.

Nascimento pediu demissão em julho, após a divulgação de um suposto esquema de cobrança de propinas em obras federais envolvendo assessores diretos da pasta.

No programa "Ponto Crítico", da TV A Crítica (Record), o ex-ministro foi entrevistado por cerca de 20 minutos.

Sobre as denúncias de supostas irregularidades nos Transportes, Nascimento disse que o primeiro relatório da CGU (Controladoria-Geral da União) não esclareceu o suposto envolvimento de integrantes de sua ex-equipe no ministério em casos de corrupção.

"O primeiro relatório da CGU não dá nome a ninguém, e o nosso partido continua entendendo o seguinte: é preciso que se dê nomes a quem praticou o malfeito", disse.

Nenhum comentário: