19/09/2011

Cariocas vão às ruas contra a corrupção nesta terça-feira


Share/Bookmark

Movimento 'Todos juntos contra a corrupção' reúne 33 mil seguidores no Facebook. Manifestação na Cinelândia tenta atrair trabalhadores e estudantes

Cecília Ritto, do Rio de Janeiro
A página do 'Todos Juntos contra a corrupção': 33 mil seguidores no Facebook
A página do 'Todos Juntos contra a corrupção': 33 mil seguidores no Facebook (Reprodução)
Apesar da forte adesão, não há divulgação de esquema especial de trânsito por parte da prefeitura. Guardas municipais e agentes da CET-Rio já foram informados sobre o evento e acompanharão o protesto
No embalo dos protestos de 7 de setembro, o Rio de Janeiro promete uma grande mobilização contra a bandalheira na política nacional, para fazer jus a sua história de resistência. O evento ‘Todos juntos contra a corrupção’ está marcado para as 17h desta terça-feira, na Cinelândia, no centro do Rio. O horário e o local escolhidos são emblemáticos. A Cinelândia é referência como praça da resistência, foi palco da Passeata dos Cem mil, em 1968, e do movimento das Diretas Já, em 1984. O fim da tarde no centro financeiro da cidade, onde estão localizados empresas e comércio, concentra alguns milhares de cariocas.

O objetivo é cobrar ética, honestidade e compromisso dos políticos. Na esteira dos escândalos que já derrubaram cinco ministros do governo da presidente Dilma Rrousseff, cinco amigos se reuniram e lançaram o evento no facebook. Eles têm em média 40 anos de idade e resolveram romper com a inércia da população do Rio. Há um mês e meio lançaram na rede social os convites para o encontro. O movimento ganhou força e já são mais de 33 mil pessoas com presença confirmada pelo Facebook – o que, se não garante presença, é um bom indicativo do tamanho da indignação na cidade.

Ao ‘Todos juntos contra a corrupção’ se uniram outros movimentos, como a ‘Marcha dos excluídos’, os ‘Caras pintadas contra a corrupção’ e o movimento ’31 de julho’. “Esperamos ter mais adeptos do que o ato de Brasília (em 7 de setembro). Nós queremos parar o Brasil”, afirma Cristiane Ribeiro, de 37 anos, uma das organizadoras. A previsão é de que o protesto vá até as 20h e fique parado na Cinelândia. Aos manifestantes, a organização pede que usem verde, amarelo ou branco. Um carro de som ficará a postos para discursos apartidários já programados.

Apesar da forte adesão, não há divulgação de esquema especial de trânsito por parte da prefeitura. Guardas municipais e agentes da CET-Rio já foram informados sobre o evento e acompanharão o protesto.

Conhecedores das ‘tradições cariocas’, os cinco amigos que organizaram o protesto escolheram a terça-feira, 20 de setembro, depois de muito estudar o calendário. O desafio: não pode ser fim de semana e não pode ser feriado. “Escolhemos a data pensando que o carioca gosta de praia, cerveja e futebol”, explica Cristiane. A terça-feira é um bom dia para driblar os prazeres do morador do Rio e dar um choque de atitude. “As pessoas que estiverem saindo do trabalho e ainda não souberem da manifestação vão acabar aderindo”, aposta a organizadora. 

Nenhum comentário: